Desventuras Em Série (Especial)


Estava aqui pensando em como começaria o início deste post, enquanto ouvia “Precious Dark” da banda Indica, e vendo que essa música se encaixa perfeitamente com a história dos irmãos Baudelaire. Lemony Snicket (Daniel Handler) narra a história de Violet, Klaus e Sunny ao receberam a triste notícia de que seus pais foram mortos em um terrível incêndio, enquanto eles (as crianças) apreciavam a praia.

Os livros da Darkside que me causam estribeiras



A Darkside é a “1ª EDITORA BRASILEIRA INTEIRAMENTE DEDICADA AO TERROR E À FANTASIA. ESTRANHAMENTE O MEDO NOS CATIVA.” (site Darkside), e só com isso vocês caros terráqueos já tem uma breve noção do trabalho lindo que eles fazem. E se você, caro leitor, jamais chegou a surtar com nenhuma das edições de luxo da Darkside, devo dizer que tem algum parafuso solto.

A cada dia temos um novo blogueiro na decadente blogosfera


Blogs são páginas da internet onde regularmente são publicados diversos conteúdos, como textos, imagens, músicas ou vídeos, tanto podendo ser dedicados a um assunto específico como ser de âmbito bastante geral. Podem ser mantidos por uma ou várias pessoas e têm normalmente espaço para comentários dos seus leitores. Blogueiro é o nome dado a quem publica num blog e blogosfera é o conjunto de blogs.  (texto retirado do site significados)

Primeiro parceiro + Inscrições abertas para escritores

E é com muito prazer que trago para vocês hoje a nossa primeira editora parceira Andross! “E Karol, quem é Andross editora?”. Em agosto de 2004, a Andross Editora nasceu no campus da Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo, para abrir espaço no mercado editorial aos alunos que não tinham condições de publicar seus primeiros textos. Iniciou as atividades com obras acadêmicas, mas cresceu e se mantém no mercado graças a um modelo de negócio diferenciado: a publicação de antologias. (site Andross)

Adotei: My Mad Fat Diary

Ambientada em Lincolnshire de 1996, a série conta a trágica, porém bem-humorada história de uma adolescente cheia de problemas, chamada Rae (Shaaron Rooney). Ela acabou de sair do hospital psiquiátrico, onde passou quatro meses depois de uma tentativa de suicídio. Ela então retoma sua amizade com Chloe (Jodie Comer) e seu grupo de amigos, que desconhecem os problemas de Rae com sua própria imagem e acham que ela apenas passou o tempo na França.

Começando 2017 com esperança! (Cabelo verde)


E logo que o ano começou (justamente na virada, porque se for para radicalizar que comece o ano com o pé direito) eu realizei um sonho que tinha lá desde os meus 16 anos de idade. Quando jovem ainda eu comecei a pintar e cortar muito o cabelo, e uma cor que eu queria muito era Verde. Sim! Eu tinha o maior desejo de pintar o cabelo de verde. Porém, mamãe não permitia. Daí então sabendo que eu estaria de férias do meu serviço, ela me propôs a ideia de pinta o meu cabelo de uma cor mais colorida e não convencional, e daí então surgiu à vontade de esverdear o meu cabelo lindo e curto e “magavilhoso” (e o resultado foi divino).

Look da Blogueira: 2 on 2


Quem acompanhou o post passado dessa categoria deve ter visto que eu falei que às vezes faria uma postagem com alguns looks que costumo usar, para mostrar a vocês minha forma peculiar de vestir. É claro que não são dicas do que vestir, é só um post para mostrar um pouco da personalidade da blogueira que vos fala. E dessa vez trouxe dois looks bem descontraídos para vocês.

“Sempre há um canto de sereia que te seduz para o naufrágio.”

A Menina Submersa: Memórias é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por sereias e licantropos. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de camadas, mitos e mistério, beleza e horror, em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do “real” sobre o “verdadeiro” e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma “obra-prima do terror” da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico.

Três filmes para se emocionar (Porque eu iniciei 2017 “chorando rios”)


Muita gente passou a virada badalando, pois eu passei vendo filme e vim trazer a meus caros leitores três filmes que me fizeram chorar muito (sou uma mocinha sensível), e olha que não é todo filme que faz minhas emoções aflorarem assim como se não houvesse amanhã.

Netflix: tirando sua vida social desde 1997


Para uma empresa que começou como locadora de DVD’s, a Netflix cresceu consideravelmente em questão de 19 anos. Isso explica que nossa “amiga socialite” não é tão antiga quanto pensávamos. E nesse meio tempo ela nos emocionou “mutíssississimo” com suas histórias já lançadas, e com as histórias que ainda serão lançadas com ajuda de sua força.


E com o ano acabando, as férias chegando, ano que vem já está ai (e toda essa baboseira de retrospectiva), nossa retrospectiva será de melhores momentos no Netflix. Vamos relembrar das séries que nos fizeram ter um “treco”, que nos emocionaram e quebraram tabus.